No Evangelho de Lc 15,11-32, encontramos uma parábola muito conhecida entre nós a passagem do Pródigo. Deus tem muito a nos dizer nesta Parábola.

Ela conta a história de um homem que tinha dois filhos. O filho mais novo resolve pedir ao pai sua parte da herança e vai para uma terra distante viver sua vida como achava que deveria viver. Neste momento, ele começa a gastar tudo o que tinha, até o ponto de não ter mais nada em mãos e ficar como “mendigo”.

Num momento mais difícil da vida deste jovem, ele começa a sentir fome, pois não tinha mais dinheiro para comprar o que comer, começa a passar necessidade. Quantas pessoas, quantos jovens e adultos que encontramos nessa situação, que não reconhece o valor que tem em casa, e começa a pedir sua parte da herança e começa a gastar, e gastar, até ficar numa situação ruim.

O filho mais novo lembra-se da casa do pai e resolve voltar.  Arrependido pede perdão ao Pai e que não era digno ser chamado de filho. Ele é recebido com muita festa pelo pai e rejeitado pelo seu irmão mais velho. Muitas vezes, nos identificamos com o filho mais velho no sentido de ser egoísta com o irmão, pelo passado dele, porque ele fez isso ou aquilo.

Deus nos ensina nesta Parábola, que devemos acolher o irmão que almeja ir ao encontro do Pai. Somos pessoas falhas, crianças, jovens e adultos, somos falhos muitas vezes, ao ponto de ser egoísta para com o irmão. Deus nos ensina que devemos acolher e amar cada vez mais o irmão com amor e humildade.

Alan Pereira

Catequista